Qual a importância da fotografia imobiliária | Academia Carvalho at Work  | Funchal

Qual a importância da fotografia imobiliária

CLARO OBJETIVO: ATRAIR MAIS CLIENTES

Muito mais do que as fotos dos imóveis, a fotografia imobiliária é a parte fundamental e decisiva da captação do imóvel, a primeira e a mais importante tarefa do agente imobiliário dentro do seu processo de venda. É também uma tarefa que demanda tempo e dedicação do profissional, por isso também, muitos confessam que não gostam dessa parte.
É muito comum que o proprietário do imóvel ou responsável pela sua venda, lhe envie fotografias do imóvel de preferência por WhatsApp ou por email. Pois são dois meios muito viáveis, tanto como segurança, como para garantir a qualidade das fotografias no destinatário com a mesma resolução que foram tiradas.

DEFINITIVAMENTE ISSO NÃO É O IDEAL

Tratando-se de boas práticas de captação de imóvel, o melhor é que seja você mesmo a tirá-las, conhecê-lo pessoalmente, fotografá-lo da maneira correta para começar a anunciá-lo corretamente. Isso é uma boa prática e importante para o processo de venda, mesmo que as fotos enviadas pelo proprietário estejam boas ou até, que tenham sido tiradas por um fotógrafo profissional.

Está cada vez mais comum o investimento em profissionais na área de fotografia, muitos deles especialistas em imóveis e decoração, para a produção de material de divulgação das imobiliárias.

CONSEGUI ENTENDER A IMPORTÂNCIA DA FOTOGRAFIA IMOBILIÁRIA?

Já tem muitos agentes imobiliários que já entenderam e estão a trabalhar da forma mais correta.

Não se esqueça de investir num bom marketing.

COMO FAZER BOAS FOTOGRAFIAS

Deixo-lhe 5 dicas que vão fazer das suas fotografias de imóveis a ferramenta que precisa para começar o seu negócio seguir os passos seguintes para realizar a venda.

Prepare-se para suas fotografias de imóveis.

Antes de mais nada, quero ajudá-lo a preparar-se muito bem para fazer as suas fotografias dos imóveis. Principalmente, se forem imóveis ocupados, com o dono ainda a morar ou a trabalhar no espaço, no caso de imóveis comerciais. Parece óbvio, mas vale a pena lembrá-los que pode ser um inconveniente e muito incomodo. Por mais que o dono do imóvel queira vendê-lo o mais rápido possível, aparecer do nada na porta dele, a pedir para fazer umas fotografias para divulgar o imóvel, não é correto. Ou pior, nem pedir, e começar logo a tirar fotografias com o seu smartphone, como se fosse a coisa mais normal do mundo. Certo que é o seu trabalho, faz parte das suas tarefas, do processo de venda, mas, não é assim que se faz, correto? E pior: corre sérios riscos de encontrar o imóvel desarrumado, sujo, do morador estar com visita, a trabalhar etc.

O ideal é agendar essa visita para fazer as suas fotografias, com uma boa orientação para quem lá mora ou está a usar como espaço comercial. Vai dar tempo para a pessoa limpar tudo e arrumar da melhor maneira possível. Assim fica preparado para fazer as suas fotos. Mesmo já sabendo que vai dar o seu retoque final.

Faça fotos dos imóveis de dia

Uma boa foto exige uma boa iluminação e nada como a luz do dia para iluminar um ambiente. De preferência entre as 11h e as 14h, hora que o sol está por cima da casa ou do espaço comercial. E assim toda a luz em contorno da casa é igual. E luz fica muito mais homogénea, criando assim mais detalhes e com um aspeto muito mais profissional. Procure agendar sempre as suas visitas aos imóveis para fotografá-los de dia. Existe as exceções. Quando é dito na descrição do imóvel, que tem uma vista lindíssima para o nascer ou pôr do sol, essas fotos têm de aparecer. Quando é dito que tem uma vista sobre a cidade de noite, essa foto tem de aparecer. Nunca esconda os defeitos que o imóvel possa ter, seja humidades, furos por tapar, etc. O cliente vai acabar por ver, prepare tudo antes de agendar visita ou então enfrente e realidade. Não se esqueça que não há uma segunda oportunidade para causar uma boa primeira impressão.

Use todo o potencial do seu smartphone para fotografar os seus imóveis

Obviamente, a orientação ideal aqui seria “compre uma máquina semi-profissional para conseguir fotografias com melhor qualidade”.
Mas, eu prefiro dar dicas que vão fazer sentido ao maior número de agentes imobiliários possível.
E, sem medo de parecer amador ou menosprezar a classe, mas, sabemos que no dia a dia, o smartphone tem sido a principal ferramenta para isso.
Aliás, os smartphones de hoje em dia fazem fotografias com uma maior qualidade e melhor que muita câmera fotográfica!
Claro que, quem tiver esse recurso, tempo, investimento e interesse em aprofundar-se nessa etapa do processo de venda, vale a pena pesquisar na internet, grupos e comunidades online de fotógrafos, por onde começar. Ou então contar com todo o meu apoio nesta área. Tenho muito gosto em vos ajudar.
Aqui, trazendo o mais perto da realidade do agente imobiliário, recomendo investir num bom smartphone que, além de fazer boas fotografias dos imóveis, tem em mãos uma ferramenta potente para as outras tarefas do dia a dia profissional e pessoal.
O mercado já oferece smartphones medianos e excelentes para este objetivo em específico: fotografia. Não se esqueça que quem manda na fotografia é a luz, um bom tripé e um bom ângulo, tudo à hora certa, no momento certo.

Equipe-se melhor para ter boas fotografias imobiliárias!

Dá para melhorar a sua performance na hora de tirar fotografias com alguns equipamentos de auxílio ao fotógrafo.
Como referi à pouco, o uso do tripé, que deve trabalhar sempre numa altura entre 1,50m e 1,65m em ângulos retos.
A iluminação, quando se fala em luz, não estamos a falar em fazer grandes investimentos, nem andar cheios de material dentro da mala do carro. Estamos a falar em comprar a luz correta e de preferência que sirva para todas as ocasiões. Fazer o investimento correto. Para mais informações pode entrar em contato comigo.
A iluminação quanto mais portátil melhor. Dá para deixar no carro e carregar para onde quiser facilmente e, geralmente, de valores acessíveis. Compre algo que seja a bateria, pois muitos dos seus imóveis não tem corrente elétrica ativa no momento de tirar as suas fotografias.

Ângulos e fotografias de imóveis limitadas

Agora que está bem equipado, é hora de se dedicar a fazer fotografias.
A dica é pensar que elas devem fazer o papel de uma visita presencial do cliente ao imóvel, portanto, apresente o imóvel em imagens, da melhor forma possível.
Faça fotos limitadas e cada divisão num único ângulo para que, posteriormente, na hora de divulgá-las vá já a pensar em mostrar o melhor ângulo. E, será desse ângulo que depois vai mostrar os imóveis aos seus clientes. Assim tudo é mais familiar ao cliente. Quantas vezes tiramos fotografias com tão boa qualidade, que apresentam todos os requisitos e depois na hora da visita optam por ângulos que não foram aqueles que retrataram, o cliente vai sentir que não está na mesma casa que tinha visto à venda na internet. Pode fazer mais fotografias, mas não para publicar, sim para enviar ao cliente caso ele as peça. O menos é mais, e é melhor surpreender pela positiva, do que mostrar muito conteúdo fotográfico e na realidade, o cliente vai sentir que não é assim tão grande como demonstrava nas fotografias.
Voltar para o blogue