Canon PowerShot ZOOM

Canon PowerShot ZOOM

Canon PowerShot ZOOM

Qualquer amante da vida selvagem sabe a importância da distância. Demasiado longe e é possível que se perca a ação. Demasiado perto e o risco de se assustar um animal aumenta. Mas, a não ser que seja um profissional com uma teleobjetiva robusta, terá dificuldade em conseguir captar muitas das paisagens deslumbrantes. É aqui que a Canon PowerShot ZOOM vinca a sua utilidade. Esta câmara monocular tem tudo aquilo de que precisa: é silenciosa e discreta, conta com uma extraordinária capacidade de zoom, permite-lhe ver mais e fotografar ou filmar a vida selvagem. Suficientemente pequena para segurar com uma mão e totalmente automática, a PowerShot ZOOM encarrega-se totalmente da fotografia e permite-lhe saborear a experiência.

 

Canon PowerShot ZOOM é totalmente automática, por isso, quando encontra algo simplesmente mágico, só tem de apontar e fotografar. "Adoro captar memórias quando estou a passear com a minha câmara", afirma Tolga. "Especialmente quando tenho a sorte de encontrar um animal selvagem ou quando estou rodeado por paisagens naturais de cortar a respiração."

Leve e compacta, a PowerShot ZOOM pode ser segurada com uma mão ou pendurada através da correia de pulso. Isto torna-a extremamente rápida de utilizar e permite deslocar-se com o mínimo de material possível.

O jovem conservacionista, blogger e fotojornalista Tolga Aktas testou a Canon PowerShot ZOOM perto do Rio Severn, na sua área de residência de Gloucestershire, no Reino Unido. Natural do sul de Londres e agora estudante de Mestrado em Ecologia Aplicada na Universidade de Gloucestershire, Tolga, de 28 anos, realizou projetos de investigação com grupos de conservação, incluindo a Wildlife ACT e a The Mammal Society. É através da escrita e da fotografia no seu blogue "Ways of the Natural World" que Tolga partilha a sua paixão pela natureza com o mundo. "A natureza inspira-me de formas que nem eu consigo descrever", afirma. "Estamos intimamente ligados à natureza e isso é algo que, por vezes, esquecemos."

 

Dica essencial para fotografar a vida selvagem: transportar poucos materiais

Em deslocações, Tolga prefere levar o mínimo de material possível. "Prefiro levar comigo um kit minimalista que me permita concentrar naquilo que me rodeia e não no que está na minha mala", afirma. Os seus objetos essenciais são calçado resistente, impermeável, caderno e caneta, mistura de cereais, água, café e um alicate multifunções. Como é óbvio, também costuma levar consigo os binóculos e o seu equipamento fotográfico.

Ao explorar os canais, campos e reservas naturais de Gloucestershire com a Canon PowerShot ZOOM, Tolga consegue reduzir a quantidade de materiais a transportar graças à flexibilidade do equipamento. "A PowerShot ZOOM servia tanto de câmara como de binóculos, o que me poupava imediatamente muito peso."

Depois de carregada através de um cabo USB, a PowerShot ZOOM consegue captar e armazenar até 150 fotografias ou 60 minutos de vídeo (captado em períodos de 10 minutos) antes de voltar a ser recarregada. Pode captar e armazenar mais imagens se utilizar um cartão microSD, microSDHC ou microSDXCon.

Também pode carregar a sua PowerShot ZOOM com uma powerbank e em movimento durante uma viagem de automóvel através do cabo USB*. Pode transferir as imagens para o seu smartphone utilizando a aplicação Camera Connect da Canon.

 

Observe de longe

A PowerShot ZOOM permite-lhe focar pequenos detalhes sem a necessidade de se aproximar, o que se revela ideal para fotografar a nervosa e imprevisível vida selvagem. Tirada com uma Canon PowerShot ZOOM a 100 mm, 1/640 seg., f/5.6 e ISO 100. © Tolga Aktas

Esta libélula na água foi fotografada com um zoom de 400 mm, mas a PowerShot ZOOM consegue aproximar-se ainda mais. Tirada com uma Canon PowerShot ZOOM a 400 mm, 1/500 seg., f/6.3 e ISO 125. © Tolga Aktas

Seja num local remoto ou na sua área local, Tolga trata os animais selvagens com o mesmo grau de dignidade. Isto significa evitar sons ou movimentos repentinos que os possam assustar, nunca perturbar os seus habitats e dar-lhes sempre espaço. "Nunca existe a necessidade de tocar nos animais ou de ter um impacto negativo na segurança de uma espécie apenas para o nosso próprio benefício", afirma. "O melhor é mesmo admirar as coisas à distância em vez de nos aproximarmos em demasia."

 

Mais informações em: https://www.canon.pt/get-inspired/stories/wildlife-photography-powershot-zoom/?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=local_pt&utm_content=ptfbc&fbclid=IwAR1Rr86MnrI1Sp27sH_4Sc_SLzqqgJTb5pWeoghVw4vjnDF2-LX3_uN7Bqk

 

 

 

 

Voltar para o blogue